No items found.

Estrutura de Sombreamento e Cafetaria

FICHA TÉCNICA

Nome do Projeto: Estrutura de Sombreamento e Cafetaria

Estado: Espaço Público e Equipamento, construído

Promotor: Câmara Municipal de Loures

Localização: Sacavém, Lisboa

Ano de conclusão: 2009

Coordenação do Plano: CMLoures – [Obra] Alfaro Martins [Projecto] Ana Lúcia Abreu

Engenharia:

Estruturas: PereiraPinto

Hidráulicas: GradeRibeiro

Electricidade, Telecomunicações e Segurança: Campos Carvalho

Construção: Abrantina – Grupo Lena

Fiscalização: TPF Planege

Créditos Fotográficos: João Morgado

Esta intervenção insere-se num plano geral de requalificação da Avenida do Estado da Índia, em Sacavém, na periferia da cidade de Lisboa, promovido pela Câmara Municipal de Loures. Os edifícios propostos tinham a característica comum de serem elementos importantes na qualificação dos espaços públicos entre edifícios, anteriormente abandonados e desqualificados.

Após uma primeira visita ao local e interpretação das principais dinâmicas do plano, entendeu-se a necessidade de conceber três elementos edificados de carácter comum, embora com diferentes usos e problemáticas. Entendeu-se que estas três pequenas intervenções, resultantes da resolução de problemas objectivos e circunscritos, deveriam contribuir para a simplificação da complexidade da envolvente e, sobretudo, para a diminuição do ruído do contexto. Procurámos por isso projectar três edifícios tranquilos, sob o entusiasmante mote: “Nada de novo debaixo do sol”.

A solução para o problema pareceu-nos estar no denominado quinto alçado (cobertura) que surge como oelemento determinante na forma como resolve a diferença de cotas e o prolongamento visual da rua a norte (no caso da cafetaria e, da superfície de sombreamento, em que se assume como o elemento referenciador da praça.

Embora o lote do edifício seja discreto, explora-se intensamente o espaço entre as plantas horizontais - teto e piso, através da luz natural e das encostas de lajes tensionadas.

Em relação à superfície de sombreamento, a pixelização de seu telhado com orientação não axial modular e os correspondentes jogos de luz fizeram com que se tornasse o elemento-chave de todo o projeto urbano e um ponto de identidade para os habitantes.